Voltar

NOTÍCIAS

09.10.2020 - Editado em 09.10.2020 - Compartilhar:
Projeto do PROADI-SUS fortalece a Segurança do Paciente na Atenção Primária à Saúde

Em todos os níveis de atenção à saúde existem riscos relacionados ao cuidado ao paciente. Em ambientes hospitalares, os cuidados invasivos necessários para manutenção da vida nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) podem acarretar infecções e até levar à morte. Quando falamos da Atenção Primária à Saúde (APS), que é a porta de entrada da população no SUS, há potencialmente muitos riscos, devido ao grande número de pacientes assistidos. Em dezembro de 2015, por exemplo, a proporção de consultas médicas na APS foi cerca de oito vezes maior do que o número de internações hospitalares no Brasil, segundo o DataSUS. 

Considerando esse cenário e com o objetivo de fortalecer a APS, o Hospital Moinhos de Vento, em parceria com o Ministério da Saúde (Programa Nacional de Segurança do Paciente) e CONASS – Conselho Nacional de Secretários de Saúde, desenvolve o projeto PROADI-SUS Formação sobre Segurança do Paciente na APS. A iniciativa qualifica profissionais do Projeto de Planificação de Atenção à Saúde e do PlanificaSUS – executado pelo Hospital Israelita Albert Einstein, também por meio do PROADI-SUS.

As iniciativas de planificação da atenção à saúde têm o objetivo de fortalecer a APS, tornando-a ainda mais otimizada e de qualidade, para que ela consolide seu papel como coordenadora do cuidado e ordenadora dos fluxos da atenção à saúde. A planificação, é, em termos gerais, a integração entre todos os níveis de atenção à saúde, que vem para criar um fluxo que siga os papéis de cada nível de atenção.

Diferencial

A segurança do paciente é um tema bastante explorado pela Atenção Hospitalar. Além da qualificação, o projeto busca ampliar o debate sobre a segurança do paciente na atenção primária, e também na Atenção Ambulatorial Especializada (AAE), promovendo capacitação e discussões entre gestores de saúde e profissionais da ponta, para desenvolver estratégias que fortaleçam a segurança no atendimento em todos os níveis de atenção à saúde.

Temáticas

Além da promoção de práticas já comuns, como a higienização correta das mãos, equipamentos e dependências, a iniciativa traz discussões sobre cultura de segurança e pensamento sistêmico, que auxilia os profissionais a como analisar situações e responder diante de erros.

O projeto também traz uma abordagem chamada de Fatores Humanos, que ajuda a desenhar sistemas que facilitam um cuidado seguro ao paciente e ao mesmo tempo reduzem lesões de trabalho e aumentam o desempenho dos profissionais.

Entregas

Até o final do triênio 2018-2020, além das oficinas presenciais que ocorreram em 2019 (presentes em 22 Estados e Distrito Federal, capacitando mais de 1000 profissionais), o projeto ainda proporcionará uma série de conteúdos aos participantes. Em outubro de 2020, serão dois módulos novos do curso EAD, cada um com oito horas de duração. Em novembro, além do seminário online, que fará o desfecho dessa primeira fase do projeto, será feito o lançamento de um livro, com depoimento de participantes e todos os resultados obtidos até o momento.

COVID-19

Para dar apoio no combate ao novo coronavírus, o projeto também tem abordado temáticas para manter a segurança do paciente no momento de pandemia. Além disso, os fóruns e encontros mensais estão sendo feitos por meio de conferências online, proporcionando uma troca mais próxima entre os envolvidos.

Projeto do PROADI-SUS fortalece a Segurança do Paciente na Atenção Primária à Saúde
Processando