Resumo

A projeção da Organização das Nações Unidas (ONU) para os próximos 30 anos é que a população idosa em todo o mundo mais do que duplique, elevando para mais de 1,5 bilhão de idosos em 2050. Cerca de 80% deles viverão em países de baixa e média renda.

No Brasil, segundo levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população idosa cresceu de 4,8 milhões em 2012, para 30,2 milhões de idosos em 2017. E, de acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 75% dessa população depende exclusivamente do SUS para atendimento em saúde.

Diante desse cenário, os serviços oferecidos nas Redes de Atenção à Saúde (RAS) devem ser organizados de forma a promover um cuidado voltado às necessidades biopsicossociais dos idosos, de forma integrada e continuada, para que se tenha efetividade e resolutividade na assistência oferecida.

Cada vez mais se torna necessário implantar protocolos de atendimento no SUS, bem como um modelo de atenção integral ao idoso em território nacional. Dessa forma, o Projeto  Atenção Integral  à Saúde da Pessoa Idosa busca capacitar profissionais da área da saúde para que seja possível equalizar a qualidade do serviço especializado oferecido à pessoa idosa em todas as regiões do país.

O projeto envolve o Ministério da Saúde, as áreas gerenciais do SUS, as equipes de profissionais da rede de atenção primária à saúde (APS) e o Ambulatório de Geriatria da Unidade Vila Mariana da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein.


Introdução

Para o triênio 2021-2023 , foi proposta a capacitação dos profissionais da APS  atuantes em todo o país. 

A proposta do projeto é disponibilizar um Curso de Ensino à Distância e Teleconsultoria para profissionais da APS, com objetivo de instrumentalizar as equipes de saúde para o atendimento à pessoa idosa, fortalecendo a proposta do modelo de atenção integral à saúde e as orientações técnicas para a implementação da linha de cuidado para atenção integral à saúde da pessoa idosa no SUS do Ministério da Saúde.

Principais objetivos:

  • Instrumentalizar as equipes de saúde da APS a estabelecer estratégias e a desenvolver planos de cuidados singulares, tendo a “Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa” como instrumento de auxílio para a realização da avaliação multidimensional;
  •  Apoiar e aprimorar o conhecimento geriátrico e gerontológico da equipe de profissionais da APS;
  • Capacitar os profissionais da APS quanto ao manejo do idoso com múltiplas necessidades;
  • Capacitar por meio de curso de EaD e Teleconsultoria as 27 unidades federativas do Brasil.

  • Métodos

    O Projeto contempla um curso de Educação à Distância sobre geriatria e gerontologia com 04 módulos de carga-horária de 30h/aula cada, conduzido pela equipe de Ensino à Distância Einstein e autores da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein (SBIBAE). O participante terá acesso, em ambiente virtual, à plataforma de aprendizagem com todo conteúdo proposto, acompanhamento do professor-tutor e, se aprovado, certificado por módulo. A cada módulo, haverá dois encontros virtuais, mediados por tutores da equipe especialista do projeto e/ou docentes referência na temática abordada, nos quais será possível discutir conceitos relacionados ao envelhecimento e à Covid-19, como prevenção, manejo, cuidados com a pessoa idosa pós-covid e identificação e manejo de sequelas.

    Estão previstas também teleconsultorias síncronas que serão realizadas com periodicidade trimestral, no formato de webconferências ao vivo, e teleconsultorias assíncronas  realizadas por meio de ferramentas como e-mail e aplicativos de mensagens para esclarecimento de eventuais dúvidas dos profissionais.


    Resultados

    .


    Equipe


    Conheça outros Projetos_