Resumo

Um importante desafio para os sistemas de saúde é desenvolver e implementar políticas informadas por evidências para melhorar a efetividade dos serviços e as condições de saúde da população. O conhecimento científico pode informar o processo de formulação e implementação de políticas de saúde. Há baixa utilização e acesso às evidências de pesquisa para fundamentar as políticas de saúde, podendo levar a intervenções ineficazes, desnecessariamente caras e não equitativas nos serviços de saúde e na gestão pública. São necessárias ações para a disseminação e apropriação social do conhecimento científico, promovendo a aproximação da produção científica e sociedade, enfocando a necessidades do Sistema único de Saúde (SUS) e promovendo o uso de evidências científicas para informar políticas de saúde no âmbito do SUS. O objetivo geral é apoiar o desenvolvimento de estratégias para o fortalecimento de redes colaborativas de pesquisa de políticas informadas por evidências, mediante o desenvolvimento de suas atividades institucionais.  

O projeto se estrutura em três eixos:

Apoio à validação de instrumentos de check list de avaliação de mérito e método. Metodologia: Será realizada uma oficina para validação de conteúdo de três instrumentos para fortalecer a produção de sínteses de evidência.

Mapeamento da produção do conhecimento sobre políticas informadas por evidências em redes colaborativas: Metodologia: Revisão de escopo de literatura. A metodologia da revisão de escopo é potente para mapear a literatura de temas amplos e em áreas, onde não há vasta produção científica.

Capacitação e disseminação das políticas informadas por evidências. Metodologia: desenvolvimento de dois cursos à distância (introdutório) e bimodal (intermediário) e uma capacitação de gestores. O projeto iniciou em agosto de 2018 e até o momento desenvolveu as seguintes atividades:   

Produção científica:

  • Três revisões de escopo elaboradas, e duas em andamento.
  • Uma Diretriz Metodológica de Síntese de Evidências para Políticas (3 versões: Inglês, Português e Espanhol).
  • Oficinas:

  • Duas para validação de uma diretriz metodológica de sínteses de políticas informadas por evidências e  de dois instrumentos para check-list de sínteses de políticas informadas por evidências.
  • Uma Oficina para elaboração de Diretriz Metodológica para Avaliação de Impacto de Políticas de Saúde.

  • Introdução

    A baixa utilização e acesso às evidências de pesquisa para fundamentar as políticas de saúde propicia a implementação de intervenções ineficazes, desnecessariamente caras e não equitativas nos serviços de saúde e na gestão pública. Um importante desafio para os sistemas de saúde é desenvolver e implementar políticas informadas por evidências (PIE) para melhorar a efetividade dos serviços e as condições de saúde da população. A Rede para Políticas Informadas por Evidências é a responsável pelo desenvolvimento de ações que facilitem a utilização do conhecimento científico na formulação e implementação de PIE e nos processos de tomadas de decisão. A Política Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde (PNCTIS), que integra a Política Nacional de Saúde operacionalizada pelo SUS, ressalta a necessidade do desenvolvimento científico e tecnológico em sua área de atuação. À PNCTIS aplicam-se os princípios constitucionais do SUS de universalidade, integralidade e equidade, tendo como compromisso político e ético, a produção e disseminação dos conhecimentos e tecnologias, visando à para a redução das desigualdades sociais em saúde e o progresso da sociedade brasileira em geral.  

    Objetivo geral: Apoiar o desenvolvimento de estratégias para o fortalecimento de redes colaborativas de pesquisa de políticas informadas por evidências, mediante o desenvolvimento de suas atividades institucionais.  

    Objetivos específicos: Apoiar a identificação de métodos de implementação de pesquisas em saúde; estratégias de monitoramento e avaliação de políticas de saúde; métodos de avaliação de impacto de políticas de saúde; estratégias para o fortalecimento de redes colaborativas; métodos de análise de dados qualitativos para utilização nos conteúdos dos diálogos de políticas; Apoiar e promover ações de formação e disseminação de PIE; Apoiar a validação de instrumentos check list para avaliação de sínteses de evidências, sínteses de diálogos deliberativos e resumos informativos.

    Métodos

    O projeto está estruturado em três eixos:  

    Eixo 1: Apoio à validação de instrumentos de check list de avaliação de mérito e método

    Metodologia: Será realizada uma oficina com a participação de especialistas para validação de conteúdo, por meio da técnica Delphi, de três instrumentos para fortalecer a produção de sínteses de evidência: diretriz metodológica para elaboração de sínteses de evidências, check list de sínteses de evidências e check list de avaliação da qualidade de sínteses de evidências.  A validação consistirá na avaliação dos itens de cada instrumento, por um grupo de especialistas.  

    Eixo 2: Mapeamento da produção do conhecimento sobre políticas informadas por evidências em redes colaborativas. Metodologia: Revisão de escopo de literatura Plano de coleta de dados: Serão realizadas 1) Elaboração de cinco protocolos de revisão; 2) Busca de estudos primários e secundários, seleção, inclusão, descrição, síntese e considerações sobre cinco temas:

  • Identificação de métodos de análise qualitativos de avaliação de conteúdo dos discursos (diálogos de políticas);
  • Identificação de métodos de implementação de pesquisas em saúde;
  • Estratégias de monitoramento e avaliação de políticas de saúde;
  • Identificação de métodos de avaliação de impacto de políticas de saúde;
  • Estratégias para o fortalecimento de redes colaborativas.
  • Eixo 3: Capacitação e disseminação das políticas informadas por evidências

    Metodologia: Será realizada revisão e atualização do atual curso de introdução à distância de PIE e elaboração do curso intermediário de PIE à distância para as capacitações em PIE, além dos materiais para momentos presenciais antes, entre ou após os cursos à distância. A capacitação será fundamentada em módulos temáticos articulados com conteúdo, vídeos, exercícios de fixação, estudos de casos reais e sugestões de leituras, com carga horária a ser definida.

    Resultados

    Os resultados esperados são:

    Eixo 1:  Instrumentos  validados de check list

    Três instrumentos validados de check list de sínteses de evidências, check list de avaliação da qualidade de sínteses de evidências e a diretriz metodológica para elaboração de sínteses de evidências.

    Eixo 2: Mapeamento da produção do conhecimento sobre políticas informadas por evidências em redes colaborativa:

    Cinco relatórios de revisões de escopo;

    Eixo 3:Capacitação e disseminação das políticas informadas por evidências:

    Revisão e atualização do atual curso de introdução à distância de PIE e elaboração do curso intermediário de PIE à distância para as capacitações em políticas informadas por evidências, além dos materiais para momentos presenciais antes, entre ou após os cursos à distância.

     

    Resultados Eixo 1:

    Três instrumentos de check-list validados e Diretriz Metodológica elaborada em três versões: Inglês, Português e Espanhol.

    Resultados Eixo 2: Três revisões de escopo elaboradas e entregues  e duas em andamento com previsão de entrega, uma para abril de 2020 e a outra para agosto de 2020.

    Resultados Eixo 3: Conteúdo do curso Introdutório de PIE elaborado e em processo de formatação para ser inserido na plataforma onde será acessado pelos usuários.

    Curso Intermediário em processo de definição de especialistas e conteúdo.


    Equipe


    Conheça outros Projetos_