Reestruturação de hospitais públicos
PROADI SUS

Reestruturação de hospitais públicos
RHP
2018-2020

Resumo

No Brasil, a partir da década de 90, a busca pela qualidade dos serviços de saúde iniciou um processo crescente e indispensável dentro das organizações. Assim, surge a necessidade de adotar programas de qualidade que auxiliassem em uma gestão com foco em melhorias e em processos e na busca por melhores resultados, utilizando indicadores de desempenho e mapeamento de processos como ferramentas para melhorar a eficiência destes serviços. O Projeto Reestruturação de Hospitais Públicos, parte dos projetos desenvolvidos pelo Ministério da saúde por meio do PROADI-SUS (Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde) teve seu início em 2009, com o objetivo principal de acreditar as instituições de saúde na metodologia da Joint Commission International (JCI). 

Com o amadurecimento do projeto e novas diretrizes do Ministério da Saúde, para o triênio 2012-2014, optou-se pela manutenção da metodologia, porém sem o objetivo da acreditação. Assim, o Ministério da Saúde em parceria com a atuação do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC) passou a ser um projeto de intervenção acompanhado por uma equipe multiprofissional que diagnostica, acompanha, monitora e avalia os processos assistenciais, administrativos e de gestão propondo ações em conjunto com as instituições para melhoria dos processos, aumentar a eficiência e a efetividade das atividades e dos processos e consequentemente maior segurança para os pacientes, minimizando riscos e prevenindo eventos adversos.

O projeto tem o objetivo de fomentar os processos assistenciais, administrativos e gerenciais dos hospitais do Sistema Único de Saúde com enfoque na avaliação e monitoramento contínuo de processos, implantação das ações de segurança do paciente, redução de custos e gerenciamento consciente de recursos humanos e materiais, além da padronização de rotina, reduzindo assim os riscos aos pacientes, familiares e colaboradores.

As contribuições esperadas para o Sistema único de Saúde, são:

Implantação da Política HumanizaSUS;

Reestruturação das Comissões Hospitalares obrigatórias;

- Reestruturar e apoiar Núcleo de Educação Permanente em ações educativas;

- Instrumentalização do Núcleo interno de Regulação;

- Implantação e gestão de protocolos clínicos, assistenciais e administrativos;

- Desenvolvimento e análise crítica de indicadores de qualidade, de produção e assistenciais;

- Realizar diagnóstico da estrutura física e segurança do ambiente;

- Promover interface com o sistema de saúde;

- Acompanhar a melhoria dos processos relacionados a assistência Nutricional;

-  Reestruturar e apoiar a gestão de risco e segurança do paciente;

- Apoiar a instituição na gestão de insumos e materiais médico hospitalares;

- Apoiar a instituição na gestão das informações e das documentações.



Introdução

Etapas do Projeto

  • Visita de reconhecimento e requisitos mínimos (HAOC)
  • Preenchimento do Instrumento MUSIQ (envio por e-mail em até 7 dias após o recebimento)
  • Visita de Diagnóstico FAHosp (Equipe RHP)
  • Aplicação do Questionário de Cultura de Segurança - (ARHQ)


Métodos


Resultados

Desde o primeiro triênio já foram impactados 41 hospitais públicos.

No último triênio (2015-2017), o projeto obteve uma evolução de 20% de conformidade dos itens em comparação ao período inicial de intervenção do projeto. Estas evoluções são evidenciadas através de documentos, rotinas ou processos implantados dos quais a equipe executora acompanha mensalmente até o cumprimento da meta proposta e acordada com as instituições. Podemos exemplificar como rotinas implantadas:

Visita multidisciplinar na UTI

Gestão por indicadores

Desenvolvimento de Planejamento Estratégico

Reestruturação dos Serviços de Enfermagem

Revisão de fluxos internos e capacitações que permitem a melhoria contínua dos serviços de saúde

Nos triênios anteriores, podemos citar:

Fortalecimento da cultura de segurança

Implantação do planejamento estratégico

Implantação do modelo assistencial

Reestruturação das comissões intra-hospitalares obrigatórias

Implantação do núcleo de segurança do paciente e gerenciamento de risco

Disseminação de informações (capacitação) com foco em segurança do paciente

Gestão e qualidade, readequação da cadeia medicamentosa com a redução de desperdício em algumas instituições hospitalares.  

Outro resultado alcançado foi a construção de uma ferramenta de avaliação (FAHOSP) diagnóstica sistematizada em parceria com a CGHOSP que será utilizada no triênio 2018-2020 onde proporcionará uma visão sistêmica do serviço contribuindo com um diagnóstico inicial onde poderá ser acompanhado com ações de melhoria pela equipe do projeto, pelo ministério da saúde e CGHOSP.



Liderança

Ana Paula Neves Marques de Pinho - Superintendene Sustentabilidade Hospital Alemão Oswald Cruz
Nídia Cristina Souza - Gerente de Projetos Sustentabilidade Social Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Michael Medeiros Coelho - Coordenador de Projetos Hospital Alemão Oswaldo Cruz



Equipe
Ana Lucia Aquesta - Hospital Alemão Oswaldo Cruz. São Paulo, SP
Andrea Francisco - Hospital Alemão Oswaldo Cruz. Sâo Paulo, SP
Andre Felipe Martins - Hospital Alemão Oswaldo Cruz. São Paulo, SP 
Beatriz Marques da Cunha - Hospital Alemão Oswaldo Cruz. São Paulo, SP
Carolina Evo Basso - Hospital Alemão Oswaldo Cruz. São Paulo, SP  
Cristane Guerra Gil - Hospital Alemão Oswaldo Cruz. São Paulo, SP 
Daniela de Almeida Pareira - Hospital Alemão Oswaldo Cruz. São Paulo, SP 
Jean Paul Sarte - Hospital Alemão Oswaldo Cruz. São Paulo, SP 
Leonardo Thomé - Hospital Alemão Oswaldo Cruz. São Paulo, SP 
Mariana Castagna Dallacqua - Hospital Alemão Oswaldo Cruz. São Paulo, SP 
Mariana de Sousa Lima - Hospital Alemão Oswaldo Cruz. São Paulo, SP 
Michael Medeiros Coelho - Hospital Alemão Oswaldo Cruz. São Paulo, SP 
Patricia Santesso Laurino - Hospital Alemão Oswaldo Cruz. São Paulo, SP 
Tatiana da Silva Francelino - Hospital Alemão Oswaldo Cruz. São Paulo, SP 

Colaboração
Ana Maria C. Cândido Lacerda - CGAHD/DAHU/SASES
Patricia Honório -  CGHAD/DAHU/SASES

 

 

Área Técnica


INDICADORES

1402
Profissionais
capacitados
446
Profissionais envolvidos
com projetos de gestão
CONHEÇA OUTROS PROJETOS
Processando