Apoio às Ações Estratégicas do SUS / Consultoria de Gestão
Hospital Sírio-Libanês

Apoio às Ações Estratégicas do SUS / Consultoria de Gestão
Consultoria de Gestão
2018-2020

Apoio às Ações Estratégicas do SUS / Consultoria de Gestão
Resumo
O projeto Consultoria de Gestão tem como objetivo realizar diagnóstico situacional, elaboração de plano de ação e monitoramento de serviços de saúde públicos e filantrópicos, envolvendo análise do cenário de saúde na região em que esses serviços de saúde estão inseridas, avaliação do perfil e papel assistencial na rede, capacidade da estrutura física e do parque tecnológico, dimensionamento e avaliação geral de recursos humanos, além do desempenho econômico-financeiro, visando a melhoria da gestão e aumento da eficiência organizacional e demais iniciativas necessárias para a melhoria operacional desses respectivos serviços de saúde.


Introdução
O projeto Consultoria de Gestão tem como objetivo realizar diagnóstico situacional, elaboração de plano de ação e monitoramento de serviços de saúde públicos e filantrópicos, envolvendo análise do cenário de saúde na região em que esses serviços de saúde estão inseridas, avaliação do perfil e papel assistencial na rede, capacidade da estrutura física e do parque tecnológico, dimensionamento e avaliação geral de recursos humanos, além do desempenho econômico-financeiro, visando a melhoria da gestão e aumento da eficiência organizacional e demais iniciativas necessárias para a melhoria operacional desses respectivos serviços de saúde
O projeto foi iniciado em 2018 e ja beneficiou 18 serviços de saúde, sendo: 
- Beneficência Portuguesa de Porto Alegre
- Hospital Beneficente São Carlos (Farroupilha)
- Hospital de Caridade de Três Passos
- Hospital Geral de Nova Iguaçu
- Rede Municipal de Canoas (Hospital Universitário de Canoas, Hospital e Pronto Socorro de Canoas, Unidade de Pronto Atendimento - UPA Rio Branco e 4 Centros de Atenção Psicossocial - CAPS)
- Hospital Federal de Bonsucesso
- Hospital Federal do Andaraí
- Hospital Federal de Ipanema
- Hospital Federal Cardoso Fontes
- Hospital Federal da Lagoa
- Hospital Federal dos Servidores do Estado
- Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (Campo Grande)
- Hospital João Paulo II (Rondônia)
- Hospital e Pronto Socorro 28 de agosto (Manaus – AM)
- Hospital Municipal São Benedito (Cuiabá – MT)
- Hospital Psiquiátrico São Pedro (Porto Alegre – RS)
- Hospital de Tramandaí (Tramandaí – RS)
- Hospital de Base Ary Pinheiro (Porto Velho – RO)

Métodos
Do ponto de vista metodológico, o projeto inicia com a realização de um diagnóstico situacional, o qual envolve análise do cenário de saúde na região em que esses serviços estão inseridos, avaliação do perfil e papel assistencial na rede, capacidade da estrutura física e do parque tecnológico, dimensionamento e avaliação geral de recursos humanos, além do desempenho econômico-financeiro. A partir deste diagnóstico, uma equipe de especialistas, em conjunto com os profissionais do serviço de saúde, desenvolvem um plano de ação voltado para o aumento da eficiência operacional, redução de riscos assistenciais e sustentabilidade da organização. Após a elaboração do plano de ação é realizado o monitoramento da implementação do plano, com apoio aos gestores e equipes dos serviços de saúde.

Os diagnósticos situacionais são um retrato bastante preciso do nível de maturidade da gestão dos serviços de saúde. Ele apresenta também as principais necessidades de investimento em estrutura física e parque tecnológico. Outro ponto importante é a identificação da real capacidade de produção destes serviços e qual seria o caminho para que ele pudesse cumprir com seu papel na rede de saúde de forma economicamente sustentável. 
O plano de ação é elaborado de forma conjunta com as equipes do serviço de saúde, o que promove engajamento das equipes e que resultados concretos sejam alcançados.
Desde 2018 foram contempladas 18 Instituições de saúde dentro do escopo deste projeto, com a realização das etapas de diagnóstico situacional, respectivos planos de ação e monitoramento. Em 12 delas o projeto já foi concluído, em 1 delas o projeto está monitoramento e em 5 delas o projeto está na fase de plano de ação.
Todas essas Instituições apresentavam algum macro problema ou um conjunto deles, que precisava ser melhor compreendido e traçado o plano de ação para sua mitigação, entre eles, problemas de natureza econômico-financeira, de gestão administrativa, de infra-estrutura, entre outros. 


Resultados
Como resultados principais foi possível identificar melhorias na gestão das unidades de saúde e nos processos e indicadores, como:
- Redução da média de permanência;
- Aumento da ocupação operacional;
- Redução de despesas com contratos, suprimentos e recursos humanos;
- Habilitação de novos serviços;
- Otimização e padronização de fluxos de processos;
- Organização de estoques e farmácias;
- Estruturação de fluxos de regulação;
- Melhoria da comunicação interna e com as secretarias de saúde.


Liderança

Gerente do projeto
Carina Tischler Pires
https://www.linkedin.com/in/carina-tischler-pires-82499540/

Gerente de Consultoria
Rafael Saad Fernandez
http://lattes.cnpq.br/1469881191621481


Equipe

Ernani Mendes da Silva
Everton de Macedo da Cunha
Flávia Miranda Duarte
José Pereira de Souza
Luiz Ronaldo Huber
Marcelle Leal Costa
Miriam Maciel
Patricia Araujo Soares
Paulo Ricardo Martinez Malabarba
Rafael Alves Rodrigues Esteves
Regina Maria Yatsue Conishi 
Rogerio Bahlis Cafruni
Soraya Cristina Fabrega Silva
Thiago Wainaski
Verlaine Siqueira de Alencar



Colaboração


Área Técnica
Ministério da Saúde
Secretaria de Atenção Especializada à Saúde (SAES)
Departamento de Atenção Hospitalar e de Urgência (DAHU)

INDICADORES

CONHEÇA OUTROS PROJETOS
Processando