Estudo Epidemiológico sobre a Prevalência Nacional de Agentes Respiratórios em Crianças
Hospital Moinhos de Vento

Estudo Epidemiológico sobre a Prevalência Nacional de Agentes Respiratórios em Crianças
TB PED
2018-2020

Estudo Epidemiológico sobre a Prevalência Nacional de Agentes Respiratórios em Crianças
Resumo
As infecções do trato respiratório inferior são responsáveis por um número significativo de mortes de crianças menores de 5 anos no mundo. Doenças como pneumonias, vírus respiratórios e tuberculose são ligadas a altas taxas de morbidade na população infanto-juvenil. A tuberculose mundialmente é um grande problema de saúde pública e seu diagnóstico na infância é de difícil confirmação laboratorial.

Na população infanto-juvenil a tuberculose apresenta-se muitas vezes latente (ILTB), ou seja, com poucos sintomas, aumentando os riscos de progressão e transmissão da doença devido a retardo do diagnóstico. Nesse cenário, a busca ativa de crianças e adolescentes com tuberculose é uma das prioridades para a realização do diagnóstico, tratamento e controle da doença. No Brasil não há dados dessa população que estimem a prevalência da tuberculose, tanto na forma ativa e latente.

O estudo busca dados epidemiológicos e evidências para melhorias nas estratégias de rastreamento e intervenção precoce em casos de tuberculose. Além, disso realiza a avaliação do desempenho de testes diagnósticos, de escarro induzido e de biologia molecular, para embasamento dos critérios atuais do Ministério da Saúde.

O projeto tem como objetivo identificar a prevalência de tuberculose em pacientes com idade entre 1 e 15 anos hospitalizados com sinais e sintomas de infecção do trato respiratório inferior (ITRI). A partir da busca ativa de pacientes destes pacientes, o estudo também identifica os fatores de risco associados à tuberculose, avalia a acurácia de métodos diagnósticos, identifica patógenos associados a ITRI e produz materiais educativos.

O estudo é um coorte prospectivo realizado a partir da avaliação dos agentes etiológicos das crianças hospitalizadas por ITRI e crianças encaminhadas para investigação diagnóstica de tuberculose pulmonar em unidades de referência. São avaliados 1.118 pacientes hospitalizados e ambulatoriais, com idade de 12 meses a 15 anos de idade.

As informações coletadas pelo estudo correspondem dados do quadro clínico, histórico social e de saúde; ficha clínica; avaliação de radiografia de tórax; teste tuberculínico; e material para realização de testes diagnósticos de tuberculose e pneumonia.

O projeto também produz materiais educativos para profissionais de saúde da rede, orientando sobre as técnicas de coleta, preparo e análise do escarro induzido para identificação molecular rápida (Xpert ULTRA) e teste IGRA, e um mapa com imagens radiológicas de tuberculose ativa pediátricas diagnosticadas no estudo, para utilização pelos profissionais que atendem crianças e adolescentes no SUS.


Introdução
As infecções do trato respiratório inferior (ITRI) são responsáveis por um número significativo de mortes de crianças menores de 5 anos. Doenças como pneumonias, vírus respiratórios e tuberculose são ligadas a altas taxas de morbidade na população infanto-juvenil. A tuberculose mundialmente é um grande problema de saúde pública e o Brasil está entre os 30 países com maior incidência da doença. O diagnóstico dela na infância é de difícil confirmação laboratorial e nessa população a tuberculose apresenta-se muitas vezes em sua forma latente (ILTB), ou seja, com poucos sintomas, aumentando os riscos de progressão e transmissão da doença com o subdiagnóstico.

Nesse cenário, a busca ativa de crianças e adolescentes com tuberculose é uma das prioridades para a realização do diagnóstico, tratamento e controle da doença. No Brasil não há dados que estimem a prevalência da tuberculose, tanto na forma ativa e latente em crianças e adolescentes.

Além do impacto e morbidade da tuberculose nessa faixa etária, o projeto traz dados que permitem estimar a prevalência de casos de tuberculose ativa e latente em crianças hospitalizadas com ITRI, contribuindo com melhorias nas estratégias de rastreamento, diagnóstico e intervenção precoce da tuberculose, tanto nos casos latente, quanto na avaliação do desempenho do escarro induzido e realização de testes de biologia molecular para diagnóstico de tuberculose ativa.

O estudo também testa e busca evidência para revisar os critérios de diagnóstico atualmente propostos pelo Ministério da Saúde para detecção de tuberculose em crianças e adolescentes, por opções diagnósticas inovadoras e mais eficientes.
Além da identificação de prevalência de tuberculose, a partir da busca ativa de pacientes, o estudo identifica os fatores de risco associados à tuberculose, avalia a acurácia de métodos diagnósticos, identifica patógenos associados a ITRI e produz materiais educativos.


Métodos
O estudo de coorte prospectivo é realizado a partir da avaliação dos agentes etiológicos das crianças hospitalizadas por ITRI e crianças encaminhadas para investigação diagnóstica de tuberculose pulmonar em unidades de referência.

São combinadas duas coortes, hospitalizados e ambulatoriais, que contribuem para a estimativa de prevalência de tuberculose latente e ativa. A amostra calculada é de 1.118 indivíduos, com idades entre 12 meses e 15 anos de idade.

As informações coletadas pelo estudo correspondem dados do quadro clínico, histórico social e de saúde; ficha clínica; avaliação de radiografia de tórax; teste tuberculínico; e material para realização de testes diagnósticos de tuberculose e pneumonia.

O projeto também produz materiais educativos para profissionais de saúde da rede, orientando sobre as técnicas de coleta, preparo e análise do escarro induzido para identificação molecular rápida (Xpert ULTRA) e teste IGRA, e um mapa com imagens radiológicas de tuberculose ativa pediátricas diagnosticadas no estudo, para utilização pelos profissionais que atendem crianças e adolescentes no SUS.





Resultados
O projeto foi aprovado em 2019 e tem como principais etapas a elaboração de material técnico de apoio, a seleção dos hospitais participantes, a coleta e análise dos dados e a divulgação dos resultados.


Liderança


Equipe


Colaboração


Área Técnica


INDICADORES

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Projeto do Hospital Moinhos de Vento irá implantar teste desenvolvido na África do Sul para diagnóstico da tuberculose
13.03.2020
Projeto do Hospital Moinhos de Vento irá implantar teste desenvolvido na África do Sul para diagnóstico da tuberculose
Técnica amplia efetividade de exames em crianças e pode reduzir riscos de progressão e transmiss&atild...
CONHEÇA OUTROS PROJETOS
Processando