Identificando a Mortalidade Atribuível à Sepse em Pacientes Hospitalizados no Brasil: Um estudo da Plataforma de projetos de apoio ao Plano de Ação Nacional de Prevenção e Controle da Resistência aos Antimicrobianos – Programa IMPACTO MR
Hospital do Coração

Identificando a Mortalidade Atribuível à Sepse em Pacientes Hospitalizados no Brasil: Um estudo da Plataforma de projetos de apoio ao Plano de Ação Nacional de Prevenção e Controle da Resistência aos Antimicrobianos – Programa IMPACTO MR
Impacto MR: MAPA
2018-2020

Identificando a Mortalidade Atribuível à Sepse em Pacientes Hospitalizados no Brasil: Um estudo da Plataforma de projetos de apoio ao Plano de Ação Nacional de Prevenção e Controle da Resistência aos Antimicrobianos – Programa IMPACTO MR
Resumo
A sepse, ou seja, a ocorrência de infecção grave com disfunção orgânica, é uma complicação comum em pacientes hospitalizados no Brasil e parece estar associada à mortalidade e complicações hospitalares.

Não há dado específico sobre a mortalidade atribuível a sepse, ou seja, o excesso de mortalidade que um evento infeccioso gera, em pacientes brasileiros. Para esta estimativa, vários dados como agente causal, tipo de infecção e estrutura assistencial do paciente além de sua condição clínica são necessários. Esta informação não está disponível no SUS no momento.

O projeto tem como objetivo mensurar a mortalidade atribuível da sepse em pacientes hospitalizados no Brasil.

O estudo IMPACTO MR: MAPA é um estudo caso-controle (análise de prontuários) em 30 hospitais brasileiros. Cada hospital fornecerá dados clínicos, demográficos e laboratoriais referentes aos últimos 50 óbitos ocorridos na instituição. Serão utilizados como controles os dados do paciente que recebeu alta hospitalar vivo com data e hora mais próximos da data do óbito do caso. Serão utilizados 50 controles por hospital, totalizando 100 pacientes por hospital e um total de 3000 pacientes.

O projeto iniciou em agosto de 2018 e está em execução.  A expectativa é incluir 3000 pacientes e os resultados divulgados até o final de 2020. Espera-se caracterizar a mortalidade atribuível à sepse e compará-la com a mortalidade atribuível a outras complicações clínicas como doença cardiovascular, complicações respiratórias, complicações oncológicas e outras. Os resultados podem subsidiar redefinição da alocação de esforços e recursos para prevenção, reconhecimento e tratamento precoce da sepse, com prevenção de óbitos e manutenção da qualidade de vida.


Introdução
Sepse é o nome dado a qualquer infecção que leva ao mau funcionamento de algum órgão (rins, pulmões, coração). Muitos pacientes hospitalizados desenvolvem sepse durante sua permanência no hospital. Bons dados epidemiológicos sobre a ocorrência e consequência dessa complicação são necessários.

O desfecho de um paciente internado no hospital depende de uma série de fatores, incluindo características do paciente e da qualidade do tratamento que lhe é prestado. Uma complicação hospitalar frequente é a ocorrência de infecção, que pode evoluir para sepse. Sabemos que a sepse se associa com maior mortalidade e maior necessidade de uso de intervenções; entretanto, não há quantificação específica deste efeito. Ou seja, se compararmos dois pacientes semelhantes em hospitais parecidos sendo que um apresentou sepse e outro não, quão maior foi o risco de morrer do paciente que apresentou sepse? Esta mensuração ajuda a direcionar melhor os recursos de medidas preventivas de infecção em hospitais brasileiros.

Mensurar a mortalidade atribuível à sepse no Brasil.


Métodos

Trata-se de um estudo de caso-controle, retrospectivo, feito através de análise de prontuários de pacientes que faleceram ou que estiveram internados e receberam alta do hospital.

Informações referentes ao internamento, como ocorrência de infecção, prescrição antibióticos e outros agravos à saúde serão coletados e analisados.

A análise estatística focará na identificação da mortalidade atribuível à sepse nesta população ajustando para possíveis fatores de confusão.


Resultados

O estudo encontra em andamento, com 46 centros aprovados e mais de 2.700 pacientes incluídos até janeiro de 2020.

Espera-se caracterizar a mortalidade atribuível à sepse e compará-la com a mortalidade atribuível a outras complicações clínicas como doença cardiovascular (infarto, tromboembolismo pulmonar, etc.), complicações respiratórias, complicações oncológicas (síndrome de lise tumoral, etc.) e outras. Os resultados podem subsidiar redefinição da alocação de esforços e recursos para prevenção, reconhecimento e tratamento precoce da sepse, com prevenção de óbitos e manutenção da qualidade de vida.


Liderança

Alexandre Biasi Cavalcanti - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/5896571955216852


Bernardete Weber - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/0961819677749530


Fernando Godinho Zampieri - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP,  http://lattes.cnpq.br/5936586025491494

Equipe

Denise de Moraes Paisani - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP,  http://lattes.cnpq.br/3285718861605561


Jacqueline Tereza da Silva - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/9953107377449756


Karina Leal Negrelli - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/9570884593126159     


Ligia Nasi Laranjeira - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP,  http://lattes.cnpq.br/1433691693139316


Lucas Petri Damiani - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/8519500802203429


Nanci Valeis - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, https://www.linkedin.com/in/nanci-valeis-833027153/    


Samara Pinheiro Gomes do Carmo - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/8206690337929822

Colaboração

Brazilian Research in Intensive Care Network – BRICNet

ILAS – Instituto Latino Americano de Sepse

 

Centros aprovados até janeiro de 2020:  

AC Camargo Cancer Center, São Paulo-SP

Centro Hospitalar Unimed, Joinville-SC

Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Viana, Belém - PA

Fundação São Francisco de Assis, Belo Horizonte-MG

HC - FMUSP Ribeirão Preto, Ribeirão Preto-SP

Hospital Agamenon Magalhães, Recife - PE

Hospital Albert Einsten, São Paulo-SP

Hospital Ana Nery, Salvador-BA

Hospital Baía Sul S.A., Florianópolis-SC

Hospital da Cidade, Salvador - BA

Hospital da Luz - Amico Saúde LTDA, São Paulo-SP

Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, São Paulo-SP

Hospital das Clínicas de Goiás (UFG), Goiânia-GO

Hospital de Câncer de Barretos - Fundação PIO XII, Barretos-SP

Hospital de Câncer do Maranhão Dr Tarquinio Lopes Filho,  São Luís-MA

Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Porto Alegre-RS

Hospital Distrital Evandro Ayres de Moura – Antônio Bezerra, Fortaleza-CE

Hospital do Coração – HCor, Coordenação do estudo, São Paulo - SP

Hospital Dona Helena, Joinville - SC

Hospital e Maternidade São Vicente de Paulo, Barbalha-CE

Hospital Erasto Gaertner, Curitiba-PR

Hospital Estadual Diadema Governador Orestes Quércia – SPDM/ Associação Paulista para o desenvolvimento da Medicina, São Paulo-SP

Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim, Cachoeiro de Itapemirim-ES

Hospital Federal dos Servidores do Estado, Rio de Janeiro-RJ

Hospital Geral Clériston Andrade, Feira de Santana-BA

Hospital Getulio Vargas, Teresina-PI

Hospital Maternidade São José – Fundação Social Rural de Colatina, Colatina-ES

Hospital Nereu Ramos, Florianópolis - SC

Hospital Paulistano, São Paulo-SP

Hospital Primavera, Aracaju-SE

Hospital Regional Dr. Clodolfo Rodrigues de Melo, Maceió-AL

Hospital Santa Cruz (Sociedade Brasileira e Japonesa de Beneficência Santa Cruz), São Paulo-SP

Hospital São José – Criciúma, Criciúma-SC

Hospital São Paulo – UNIFESP, São Paulo-SP

Hospital São Vicente de Paulo Passo Fundo, Passo Fundo-RS

Hospital Unimed Vitória, Vitória-ES

Hospital Universitário Regional do Norte do Paraná, Londrina-PR

Hospital Universitário Walter Cantídio, Fortaleza-CE

Instituto de Cardiologia do Distrito Federal, Brasília-DF

Real e Benemérita Associação Portuguesa de Beneficência – Mirante, São Paulo-SP

Real e Benemérita Associação Portuguesa de Beneficência, São Paulo-SP

Real Hospital Português de Beneficência de Pernambuco – RHP, Recife-PE

Santa Casa de Belo Horizonte, Belo Horizonte-MG

Santa Casa de Misericórdia de São João Del Rei, São João Del Rei-MG

Santa Casa de Porto Alegre, Porto Alegre - RS

Sepaco - Serviço Social Da Indústria Do Papel Papelao E Corte Do Estado De São Paulo, São Paulo-SP

 



Área Técnica
Coordenação-Geral de Fomento a Pesquisa e Avaliação de Tecnologias em Saúde / Departamento de Ciência e Tecnologia / Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos / Ministério da Saúde (CGFPATS/DECIT/SCTIE/MS)


INDICADORES

CONHEÇA OUTROS PROJETOS
Processando