Qualidade e Segurança em Saúde com Simulação Realística
Hospital Israelita Albert Einstein

Qualidade e Segurança em Saúde com Simulação Realística
Segurança do Paciente
2018-2020

Qualidade e Segurança em Saúde com Simulação Realística
Resumo

 O presente projeto visa dotar de capacidade e aperfeiçoar a atuação de gerentes de risco dos hospitais, profissionais de saúde, gestores de áreas (indicados conforme critérios elaborados pela ANVISA e Ministério da Saúde) de acordo com as funções desempenhadas no âmbito da atenção ao paciente.

Serão realizadas 15 turmas no triênio, 5 turmas por ano, em dois dias, perfazendo 16 horas de duração cada turma. Os conteúdos serão ofertados na modalidade presencial a profissionais de todo território nacional - no Centro de Simulação Realística do Hospital Albert Einstein - organizados conforme descrição abaixo.

As turmas serão compostas por 40 vagas, destinadas às instituições credenciadas à Rede Sentinela. Fica sob responsabilidade da área de Vigilância Sanitária, Ministério da Saúde e/ou Gerência Geral de Monitoramento de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária - GGMON realizar agrupamento dos indicados para o curso e enviar para o HIAE.

O curso terá dois dias de duração, com 40 participantes por curso, subdivididos em grupos de no máximo 10 alunos para realizar as atividades com simulação.



Introdução

O presente projeto visa promover e apoiar a implementação de iniciativas voltadas à Segurança do Paciente em diferentes áreas da atenção, organização e gestão de serviços de saúde, por meio da oferta de conteúdos teóricos e práticos voltados para o fortalecimento e implantação da gestão de risco e do papel dos Núcleos de Segurança do Paciente nos estabelecimentos de saúde.

É sabido que a qualidade da assistência e a segurança do paciente tem sido alvo de atenção e investimentos na última década em consequência, principalmente, dos resultados demonstrados pela publicação To Error Is Human: Building a Safer Health Suystem, do Institute of Medicine (IOM), dos Estados Unidos da América (EUA). O estudo demonstrou, por meio de resultados de pesquisas, que cerca de 98.000 pessoas morrem anualmente em decorrência de falhas na assistência à saúde.

Somam-se a isso, os dados da Organização Mundial da Saúde os quais apontam que cerca de um em cada dez pacientes no mundo é vítima de erros e eventos adversos (EA) evitáveis durante a prestação de assistência à saúde.

Nesse aspecto, uma estratégia para minimizar e prevenir a ocorrência de erros e EA é a educação, tanto dos pacientes, como dos profissionais de saúde. A educação do paciente e de seus familiares permite que estes participem melhor do seu cuidado e que tomem decisões bem informadas. A educação do profissional de saúde consiste em um desafio constante para os órgãos formadores de profissionais e de prestação da assistência, já que a área da saúde requer profissionais bem preparados tecnicamente e sensíveis às questões de segurança, uma vez as instituições podem apresentar dificuldades relativas a aspectos estruturais e, processuais e financeiros, nos diferentes cenários da assistência à saúde.



Métodos

Para o desenvolvimento dos conteúdos serão utilizadas as seguintes estratégias:

 - Aulas teóricas: ministradas por profissionais que trabalham no Hospital Albert Einstein que possuem a expertise na área.

 

 - Simulação realística: metodologia de treinamento inovadora, apoiada por tecnologias de alta complexidade e que por meio de cenários replica experiências da vida real e favorece um ambiente participativo e de interatividade.  Os treinamentos que adotam essa metodologia utilizam simuladores de realidade virtual, simuladores de pacientes (robôs), manequins estáticos e atores profissionais em instalações que criam um ambiente semelhante a um hospital-virtual ou a ambientes pré-hospitalares favorecendo treinamentos práticos (hands on). Por meio de cenários replica experiências da vida real, favorecendo um ambiente interativo e de comunicação, seguidos da sessão de debriefing.

Nesse aspecto, o Centro de Simulação Realística (CSR) do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein (IIEPAE) oferece treinamentos que simulam condições reais no qual um determinado procedimento ou comportamento deverão ser empregados, propiciando melhor retenção da informação. Cabe destacar que o CSR/IIEPAE é o mais moderno e o primeiro em sua categoria na América Latina destacado pela alta tecnologia com infra-estrutura digitalizada, com instrutores habilitados a capacitar outros instrutores em simulação realística e desenvolvimento e oferta de novos cursos utilizando simulação realística. É o primeiro centro de Simulação acreditado pela Society for Simulation in Healthcare na América do Sul.

- Práticas Monitoradas: Treino de habilidades práticas e revisão de conceitos.

 

- Literatura de apoio: Indicação de artigos preparatórios que contemplam os conteúdos ofertados para figurar como material prévio e posterior ao curso.

 

- Acesso aos conteúdos ministrados: Após a realização de cada aula, os materiais e projeções utilizados são enviados por meio de correio eletrônico.



Resultados
  • Taxa de aquisição de conhecimento: é a média entre o pré e pós-teste realizada pelo profissional. O resultado é expresso em porcentagem. Espera se que esta média seja acima de 15%;
  • Taxa de aproveitamento de vagas: é o resultado de aproveitamento das vagas, levando em consideração a quantidade de inscritos e a quantidade de presentes. É desejável que este valor seja acima dos 90% de vagas ocupadas;
  • Avaliação de reação do curso: questionário preenchido pelo participante para avaliar a qualidade do curso. A meta será obtermos 90 % de bom/excelente.


Liderança
 Joyce Kelly Barreto - Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo, SP - Linkedin
 Maitê Augusta Correa Costa Rossetto - Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo, SP - Linkedin


Equipe

 

Priscilla Cerullo Hashimoto - Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo, SP - Linkedin
Midia Martinez Matias - Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo, SP
Veronica Borsaro Rosa - Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo, SP
Elisabeth Cristina Araujo, Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo, SP
Olivia Cristiane Nascimento Silva, Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo, SP
Gabriel Aguiar de Lima, Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo, SP
Tatiane Evangelista Oliveira, Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo, SP



Colaboração
Beatriz Bonadio Aoki - Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo, SP
Fernanda Pahim Santos - Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo, SP - Linkedin
Dourival Sabino Gomes Filho - Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo, SP - Linkedin
Renato Tanjoni - Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo, SP - Linkedin
Kauê Kamia de Menezes - Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo, SP - Linkedin


Área Técnica
Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)

INDICADORES

CONHEÇA OUTROS PROJETOS
Processando