Voltar

NOTÍCIAS

23.10.2020 - Editado em 23.10.2020 - Compartilhar:
PROADI-SUS leva Programa de Cuidados Paliativos para o Sistema Único de Saúde

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada ano, cerca de 40 milhões de pessoas tem necessidade de cuidados paliativos, mas apenas 14% têm acesso a cuidados desse tipo. Os cuidados paliativos são abordagens que buscam oferecer qualidade de vida para pacientes com doenças ameaçadoras à vida, e são focados no cuidado integrado paciente e não apenas em sua doença, trabalhando aspectos físicos, emocionais, sociais e espirituais de cada indivíduo. 

Para contribuir com a qualidade de vida de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), o Hospital Sírio-Libanês, em parceria com o Ministério da Saúde e CONASS, por meio do PROADI-SUS, está inserindo e integrando a prática de cuidados paliativos em toda a rede de atenção à saúde (RAS) – atenção básica, cuidados ambulatoriais, domiciliares e hospitalares.

Durante a primeira fase, o projeto aplica uma ferramenta de diagnóstico, para mapear o que já é realizado na área de cuidados paliativos dentro dos serviços de saúde participantes. Com a ferramenta diagnóstica são avaliados os protocolos já existentes, as medicações utilizadas para manejo de sintomas, a qualificação das equipes com o tema e o perfil epidemiológico dos serviços do SUS. Todo esse diagnóstico é então utilizado para a criação de um plano de ação que seja único e direcionado para cada serviço participante do projeto.

Iniciado em março de 2020, o projeto Cuidados Paliativos é desenvolvido em duas regiões do país. Na cidade de São Paulo, o projeto está presente no Hospital Estadual de Sapopemba, no ambulatório de especialidades de Sapopemba e no serviço de atendimento domiciliar da região (EMAD Teotônio Vilela) e em Brasília, no Hospital Regional de Ceilândia,  ambulatório de especialidades Policlínica 2 e serviço de atendimento domiciliar da região (NRAD Ceilândia). 


Manual de cuidados paliativos

Uma importante contribuição deste projeto foi o desenvolvimento de um Manual de Cuidados Paliativos que traz dados atualizados da literatura internacional de forma prática, visando facilitar o acesso dos profissionais de saúde ao conhecimento nesta área. 

Com a chegada da pandemia da COVID-19, foram elaborados também capítulos com foco no manejo de sintomas, particularidades da comunicação e do luto no contexto do novo coronavírus. 

O Manual, elaborado com o apoio do Ministério da Saúde e do CONASS, está disponível para download em: https://www.saude.gov.br/images/pdf/2020/September/17/Manual-CuidadosPaliativos-vers--o-final.pdf


Qualificação de profissionais do SUS

Outro importante eixo de trabalho desse projeto é a qualificação das equipes de saúde atuantes nos serviços do SUS beneficiados. Com o título de “Cuidados Paliativos para não paliativistas”, o curso visa qualificar equipes médicas e multiprofissionais em temas como manejo de sintomas, comunicação empática e planejamento avançado de cuidados.

Com o desenvolvimento dos cuidados paliativos no SUS, almeja-se que as equipes ofereçam uma assistência de maior qualidade e que ocorra um maior compartilhamento de decisões com o paciente e sua família, de forma a oferecer um cuidado centrado no paciente.


Ações de apoio na pandemia:

Além dos capítulos do manual que são específicos para a COVID-19, o projeto também auxilia a comunicação entre equipes médicas, familiares e pacientes. Por meio de chamadas de vídeo, a iniciativa “Conectando Vidas” viabiliza o contato de pacientes internados e seus entes queridos, ajudando a reduzir impactos da ansiedade, luto complicado, depressão e síndrome de estresse pós-traumático.

PROADI-SUS leva Programa de Cuidados Paliativos para o Sistema Único de Saúde
Processando