Voltar

NOTÍCIAS

06.12.2020 - Editado em 06.12.2020 - Compartilhar:
PROADI-SUS lança projeto focado na reabilitação de pacientes críticos pós COVID-19 no SUS

A pandemia do novo Coronavírus ainda se mostra muito dinâmica em diversas regiões do Brasil, com alta do número de casos e óbitos registrados em diferentes estados nas últimas semanas de novembro. Porém, é importante haver uma preparação para a retomada segura e estratégica das atividades hospitalares, além de apoiar a reabilitação de pacientes infectados pelo novo Coronavírus que receberam recentemente alta de UTIs.

Em geral, esses pacientes saem muito debilitados e necessitam de tratamentos específicos, com cuidados de uma equipe multidisciplinar que conta com médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, psicólogos e assistentes sociais para desenvolver condições clínicas e psicológicas de voltar para casa, como explica Dra. Amanda Santos, do Hospital Sírio-Libanês.

 “Algumas sequelas observadas nos pacientes, por exemplo, são alterações respiratórias, neurocognitivas, motoras, bem como de deglutição e do  escondicionamento, sofrimento mental, entre outras, reduzindo a qualidade de vida”, afirma a especialista.

Com base nesse cenário, a instituição lançou o projeto “Reabilitação COVID-19”, por meio do PROADI-SUS, junto ao Ministério da Saúde, e com apoio do CONASS (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde) e CONASEMS (Conselho Nacional das Secretarias Municipais de Saúde). O projeto será responsável pela implementação de Leitos de Cuidados Prolongados/Reabilitação, melhoria do fator de utilização dos leitos crônicos, redução do tempo médio de permanência dos pacientes críticos crônicos pós-COVID-19, capacitação das equipes e Plano de Alta Segura.

 A iniciativa utiliza a metodologia Lean, a mesma do projeto de gestão “Lean nas Emergências” do Hospital Sírio-Libanês, o que permitirá promover a retomada segura das atividades hospitalares eletivas anteriores à pandemia, além de uma maior organização e otimização dos serviços hospitalares, bem como a diminuição de desperdícios, melhoria do giro de leitos e estabelecimento de uma nova linha de cuidado entre os hospitais e a Atenção Primária à Saúde, fortalecendo o cuidado integral do paciente em reabilitação.

Um outro importante entregável será a doação de diversos equipamentos de reabilitação, para possibilitar a excelência do cuidado ao paciente no âmbito do projeto.

Durante essa primeira fase, com duração de 31 dias úteis, a iniciativa passa por cinco hospitais públicos e filantrópicos em cinco regiões do Brasil: Hospital Geral de Fortaleza (CE), Hospital de Base (DF), Hospital Municipal de Contagem (MG), Hospital Geral de Palmas (TO) e Hospital Geral do Trabalhador (PR). A meta, porém, é de atendimento a 15 hospitais no total ainda este ano, em diferentes regiões do Brasil, a fim de disseminar as ideias e possibilidades para a retomada pós COVID-19.

PROADI-SUS lança projeto focado na reabilitação de pacientes críticos pós COVID-19 no SUS
Processando