Voltar

NOTÍCIAS

10.02.2021 - Editado em 10.02.2021 - Compartilhar:
Projeto Desenvolvimento Gerencial, do HCor, reduz em 66% o tempo de permanência em emergências em hospitais do SUS de quatro estados brasileiros

Liderado pelo HCor por meio do PROADI-SUS, o projeto Desenvolvimento Gerencial atua em 56 hospitais do SUS em quatro diferentes estados do Brasil, visando apoiar um dos desafios mais recorrentemente apontados no Sistema Único de Saúde: a superlotação em urgências e emergências hospitalares.  
 

O projeto atua nos estados da Paraíba, Mato Grosso, Goiás e Rio Grande do Norte desde 2012, oferecendo qualificação para os profissionais dos hospitais participantes, visando reorganização de fluxos e protocolos, diminuindo a espera por atendimentos, exames e internações. Dentre 11 indicadores que podem ser monitorados, os principais – tempo de espera para internação, atendimento, resultados dos exames radiológicos e classificação de risco dos pacientes –, demonstraram resultados expressivos na aplicação do projeto. Além da redução em 66,67% no tempo de permanência no serviço de emergência, o projeto Desenvolvimento Gerencial também foi responsável por:  

  • Diminuição em 39,50% do tempo de espera para internação; 
  • Redução de 21,86% no tempo de espera para classificação de risco; 
  • Diminuição do tempo de atendimento médico em 34,59% 
  • Tempo de espera para parecer do especialista teve redução de 62,58% 
  • Tempo de resposta para resultados de exames radiológicos diminuiu em 32,84% 

A utilização das metodologias e ferramentas do projeto respeitam as individualidades de cada hospital , como afirma Gizelda Monteiro, líder da iniciativa:  


“Primeiramente, nós fazemos um diagnóstico, para depois, durante a oficina presencial, montarmos um plano de ações aplicativas para aquele hospital específico. Após essa primeira fase, nós iniciamos o monitoramento mensal dos indicadores daquele local, medindo quais foram os avanços e fazendo ajustes no plano.
” 

 

Desafios da pandemia: 

Durante o triênio 2018-2020, o projeto foi responsável por qualificar mais de 500 profissionais dentre os quatro estados participantes, e seguiu suas oficinas mesmo em meio à pandemia, realizando atividades e discussões de maneira 100% online. 


Outro desafio proporcionado foi a qualificação de profissionais de saúde do estado de Minas Gerais, para o manejo ventilatório de pacientes infectados com o vírus. A demanda surgiu por meio do COSEMS (Conselho de Secretários Municipais de Saúde) e, como resultado,  4.324 profissionais de 49 municípios do estado foram capacitados por equipes de fisioterapeutas e enfermeiros do HCor. 

 

Hospitais de destaque: 

Um dos maiores destaques do projeto foi o Hospital Regional de Cajazeiras – Dr. José de Souza Maciel, na Paraíba (PR), que diminuiu em 60% o tempo de permanência dentro do serviço de emergência. Também houve redução de 16,6% da espera por internação e diminuição de 8,86% do tempo de resposta de especialistas. 


Além desse, outro destaque foi o Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (CRER), em Goiânia (GO), hospital de reabilitação, que por esse motivo, foi acompanhado de maneira diferente dos demais. Seus indicadores de maior relevância foram o tempo de espera para internação, que diminuiu em 48,6%, e o tempo para alta do paciente após cirurgia de fêmur e quadril, com redução de 29,3%.

Projeto Desenvolvimento Gerencial, do HCor, reduz em 66% o tempo de permanência em emergências em hospitais do SUS de quatro estados brasileiros
GALERIA DE FOTOS

HCor faz visita a Hospital da Paraíba (Segundo Semestre/2019)

Processando