Voltar

NOTÍCIAS

01.03.2021 - Editado em 01.03.2021 - Compartilhar:
Projeto do HCor cria estratégias que fortalecem a atenção à saúde do idoso no SUS

O HCor, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS), lidera desde 2015 a iniciativa Qualificação da Atenção à Saúde da Pessoa Idosa nas Redes de Atenção à Saúde (RAS), responsável por implementar um modelo de atenção em saúde baseada nas necessidades da pessoa idosa em diversos estados do Brasil.

Após a realização de um mapeamento de evidências sobre as intervenções e políticas de saúde pública, o projeto iniciou a qualificação de profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS) nos estados do Acre, Rio Grande do Norte, Tocantins, Rio de Janeiro, Maranhão, Fortaleza, Paraná, Paraíba e São Paulo, fornecendo consultorias presenciais e/ou a distância, aulas EaD e materiais de apoio como o Guia de Implementação e o Caderno de Capacitação, todos disponibilizados pelo HCor.

Durante o triênio de 2018 a 2020, o projeto atuou em cinco estados – São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Paraíba e Maranhão –, promovendo três treinamento presenciais a 900 funcionários do SUS, no escopo de atendimento aos idosos na atenção primária, utilizando de estudos de casos como um dos métodos de aprendizagem. E por meio de metodologias ativas, o programa conduziu a formação de profissionais multiplicadores, como explica Enilda Lara, coordenadora do Laboratório de Implementação do Conhecimento em Saúde (LICS HCor). 

“Os profissionais compartilham experiências e conteúdos com demais equipes, de maneira a zelar pelo cuidado integrado.”


O conteúdo do curso mostrou-se agregador ao desenvolvimento profissional, como afirma Leônia Nayara Azevedo, aluna da iniciativa: 

“Passando para agradecer a oportunidade de ter realizado um curso tão rico. Nós do SUS infelizmente temos oferta de poucas capacitações. E em um nível tão alto foi o primeiro que realizei, que abriu minha mente para voltar aos estudos, depois deste curso em novembro de 2019 realizei uma seleção para pós-graduação em Saúde Pública na UFPB, fui selecionada e estou cursando. E o próximo passo será mestrado se Deus quiser. Então, esse curso foi muito importante para minha autoestima como profissional, às vezes estamos tão esquecidos lá na ponta do serviço e esse curso me avivou e fez ver e valorizar o nosso SUS, que hoje é essencial no enfrentamento do Covid-19 em diversos âmbitos.”


A formação dessas equipes ocorreu em 15 Unidades Básicas de Saúde (UBS) na cidade de Atibaia (SP), 29 UBS em Foz do Iguaçu (PR), 45 UBS em Maricá (RJ), em 161 municípios de João Pessoa (PB) e 217 em São Luís (MA). Durante seis anos de atuação, o projeto qualificou 1.879 profissionais. A aplicação do projeto ainda forneceu subsídios ao Ministério da Saúde à estudos de Avaliação do Impacto da Implementação da Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa nos desfechos de interesse, como a abordagem de síndromes geriátricas como risco nutricional, broncoaspiração, imobilismo, lesão por pressão, contenção mecânica e iatrogenia medicamentosa, ou seja, uma alteração patológica indesejada que tenha relação com qualquer tipo de tratamento com medicamentos¹  


O projeto também conta com a implantação do Programa Hospital Seguro da Pessoa Idosa, com metodologia estruturada e acompanhamento de indicadores, visando o desenvolvimento de modelos de atenção multidisciplinar, com foco na prevenção de complicações e na gestão eficiente das altas nos hospitais. No programa são desenvolvidos protocolos, diagnósticos do modelo geral e dos processos e recursos, e a avaliação multidimensional da pessoa idosa (AMPI). Para a realização dessas ações, foram realizadas revisões bibliográficas, dando apoio ao desenvolvimento de pesquisas e atividades de intervenção nutricional e de exercício físico aos idosos. 


Ações durante a pandemia de COVID-19:


Em meio a pandemia do novo coronavírus, a atenção aos grupos de risco foi redobrada, sobretudo em relação aos idosos. Com o projeto, o HCor realizou diversas atividades, como a colaboração na criação do protocolo de manejo do COVID-19 para Atenção Primária à Saúde, em parceria com a Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa COSAPI/MS, e a produção de cinco vídeos com orientação às pessoas idosas e aos profissionais quanto a COVID-19.


Além disso, o HCor também forneceu auxílio na revisão do documento orientador para cuidados da pessoa idosa na Atenção Primária à Saúde, elaborado pela Secretaria Estadual de Saúde do Maranhão. E por fim, a instituição realizou três Sessões de Aprendizagem Virtual (SAV) entre abril e setembro de 2020, reuniões virtuais com 64 hospitais participantes e treinamentos ofertados às Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs).


Referência:

  1. https://idosos.com.br/iatrogenia/ 
Projeto do HCor cria estratégias que fortalecem a atenção à saúde do idoso no SUS
Processando