Voltar

NOTÍCIAS

03.12.2021 - Editado em 03.12.2021 - Compartilhar:
5 de dezembro: Dia Nacional do Médico de Família e Comunidade

Em 5 de dezembro é celebrado o Dia Nacional do Médico de Família e Comunidade, uma especialidade estratégica para consolidar a Atenção Primária à Saúde (APS), que é voltada à promoção da saúde, prevenção de doenças, tratamentos e intervenção precoce. Diferente das outras áreas, esse profissional acompanha pacientes desde a infância até a velhice compreendendo, inclusive, o ambiente em que vive. As decisões são baseadas na saúde mental, hábitos e qualidade de vida.

Segundo a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, cerca de 80% dos problemas de saúde da população podem ser resolvidos no atendimento primário, evitando exames e hospitalizações desnecessárias. No entanto, de acordo com um levantamento do Conselho Federal de Medicina, há 7.149 médicos especializados em medicina da família e comunidade no Brasil.

Embora tenha crescido 30% em dois anos e 171% na última década, o número ainda é considerado baixo, visto que existem em torno de 40 mil equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF) no Sistema Único de Saúde. 

Buscando atender a este vazio assistencial, no triênio 2018-2020 o PROADI-SUS executou um projeto que atuou no fortalecimento da Política Nacional de Atenção Básica através da qualificação dos Programas de Residência Médica, com foco em Médico de Família e Comunidade. Conduzida pelo Hospital Moinhos de Vento, a iniciativa resultou na elaboração de um plano de apoio que aborda as características do programa, modelo pedagógico, matriz curricular e características de integração de ensino e serviço, refletindo na APS ofertada à população brasileira.

O mapeamento das residências, o diagnóstico das dificuldades em relação à ocupação das vagas, a avaliação das necessidades de novos programas e a qualificação daqueles já existentes foram realizados por meio de uma metodologia mista, caracterizada pelo uso de informações quantitativas e qualitativas.

De acordo com a Dra. Ana Paula Tussi Leite, líder do projeto, “historicamente, é uma especialidade que não tem tanto conhecimento no meio médico e  na comunidade sobre suas especificidades. Um médico de família é especialista em atenção primária, faz abordagem individual, familiar e comunitária, não olha só para a doença, mas olha para a pessoa como parte de um contexto. Tem condições de atender toda a família, desde fazer pré-natal até cuidar dos idosos acamados, fazer cuidados paliativos. É o médico que vai abraçar a comunidade e assumir o cuidado, com ações na família e na comunidade, no próprio meio com atividades culturais, prevenção e promoção da saúde”.

Para saber mais sobre o projeto, clique aqui. 

5 de dezembro: Dia Nacional do Médico de Família e Comunidade
Processando