Voltar

NOTÍCIAS

25.06.2021 - Editado em 25.06.2021 - Compartilhar:
PROADI-SUS desenvolve monitoramento de tecnologias e medicamentos para combate ao carcinoma de células renais claras

Para gerar previsibilidade para o processo de tomada de decisão na adoção de novas tecnologias no Sistema Único de Saúde, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS), contribuiu com a criação de um informe de Monitoramento de Horizonte Tecnológico (HMT) sobre medicamentos em desenvolvimento para carcinoma de células renais claras, tipo de câncer renal mais comum no mundo¹ 

 

O documento organiza recursos novos e emergentes na assistência aos pacientes que enfrentam a doença, destacando as dez tecnologias que estão próximas de serem aprovadas em agências regulatórias internacionais e/ou nacionais, e pode ser acessado no site da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (CONITEC) 

 

A confecção do informe faz parte do projeto Capacitação, Comunicação e Desenvolvimento em Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas e Monitoramento do Horizonte Tecnológico, executado pelo Hospital Alemão Oswaldo Cruz via PROADI-SUS. Essa iniciativa é responsável por produzir materiais técnicos – como Protocolos ClínicosDiretrizes MHT’s – baseado em evidências científicas que auxiliam a tomada de decisão e a incorporação e desincorporação de novas tecnologias no SUS. 

 

Além disso, o projeto também capacita profissionais para a elaboração desses estudos, sendo responsável por mais de 150 entregas de Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas (PCDT), oito oficinas de capacitação em temas diversos e 12 informes de Monitoramento do Horizonte Tecnológico (MHT). Esse tipo de documentação é essencial para o acompanhamento assistencial e de criação de novos protocolos para a saúde pública no Brasil, como diz Tacila Maga, coordenadora de Monitoramento e Avaliação de Tecnologias do Ministério da Saúde:  

 

O MHT de carcinoma de células renais claras reúne uma diversidade de estratégias terapêuticas disponíveis para evitar a progressão da doença e promover qualidade de vida aos pacientes, tornando-se um documento essencial para o processo de incorporação no SUS 

 

O MHT é divulgado pelo Ministério da Saúde por meio de diversos órgãos públicos. Além da CONITEC, o documento é enviado para a Rede Brasileira de Avaliação de tecnologias em Saúde (REBRATS), Secretárias Estaduais e Municipais de Saúde em todo o Brasil 

 

Confira também o vídeo sobre Monitoramento do Horizonte Tecnológico no canal da CONITEC no YouTube. 

 

O que é Carcinoma de células renais claras?

O carcinoma de células renais claras é o tipo mais comum de câncer renal, sendo o 15º tipo de câncer mais incidente no mundo – responsável por cerca de 90% dos casos –, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS)². No Brasil, essa doença atinge cerca de 7 a 10 casos a cada 100 mil habitantes, e representa cerca 2% a 3% de todas as neoplasias malignas do adulto³ 

 

Referências:  

1. http://www.oncoguia.org.br/conteudo/tipos-de-cancer-de-rim/1806/239/ 
2. 
https://www.mdsaude.com/urologia/carcinoma-celulas-renais/ 

3.http://conitec.gov.br/acoes-para-ministerio-da-saude-publica-estudo-de-mht-sobre-medicamentos-em-desenvolvimento-para-o-tratamento-de-cancer-renal-ministerio-da-saude-publica-estudo-de-mht-sobre-medicamentos-em-desenvolvimento-para-o-tratamento-de-cancer-renal  

PROADI-SUS desenvolve monitoramento de tecnologias e medicamentos para combate  ao carcinoma de células renais claras
Processando